Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


image.jpeg

 

No meio de tanta indecisão do eleitorado português, de sondagens com "empates técnicos" separado por sete pontos percentuais e de partidos com mais votos mas menos deputados, não seria tudo mais simples se tivéssemos um sistema eleitoral baseado em círculos eleitorais uninominais?

Dissecando a coisa em modo ligeiro, vamos por pontos:

 

A hegemonia dos partidos, ou a partidocracia

Seria o início do fim deste sistema partidocrata, onde são as máquinas partidárias e as tribos internas que definem as listas (fechadas) de candidatos à Assembleia da República. Na maior parte dos casos, os cabeças de lista nem são naturais nem residem na zona por onde se candidatam... Um círculo uninominal exigiria dos partidos maior atenção na escolha dos candidatos a apresentar aos eleitores, e a escolha dos eleitores iria recair mais sobre o valor do candidato, independentemente do partido político, penso eu. Mas o problema é precisamente isto, porque ao implicar perda de poder por parte dos partidos na escolha de deputados e governantes, não recolhe o seu apoio e dificilmente passará numa revisão da constituição.

 

Haveria uma bipolarização e os partidos pequenos iriam desaparecer?

Não acredito nisso. Temos tido casos de câmaras municipais com dirigentes de pequenos partidos e de coligações partidárias, e o mesmo princípio também se poderia aplicar aos candidatos à Assembleia da República.

 

Uma política e uma governação mais próxima do eleitorado

Já era suposto existir neste sistema representativo, mas na pratica é nulo. Ninguém vai pedir "explicações" no final do mandato ao cabeça de lista que ajudou a eleger, pois não? Com círculos uninominais, isso seria bem mais real e possível. Cada um de nós seria "responsável" pela eleição de uma pessoa, a quem poderia (e deveria) pedir explicações e exigir acções durante o mandato.

Para além disto, acabava-se com a "rebaldaria" dos deputados que, pelas mais variadas e justificaras razões, não cumprem o seu mandato até ao fim e são substituídos por suplentes das listas, de quem nós eleitores até podemos não gostar.

 

 

Isto não seria a solução, mas era uma melhoria para o "pior de todos os sistemas, com a excepção de todos os outros"... E já agora, a citação é de Winston Churchill, e não de Sérgio Godinho... ;)

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De Jhonny M. a 02.10.2015 às 21:31

Como eu concordo! Mas os Partidos com a ajuda da comunicação social (im)parcial não permitem esclarecer o Povo devidamente.
Se todos os eleitores estivesses devidamente esclarecidos, teríamos uma Política muito diferente.
Sei que não passei pelo Estado Novo ou pelo 25 de Abril, mas não consigo deixar de acreditar que o atual sistema política, assim como a Constituição da República Portuguesa, têm origem num período "pós-traumático", pelo que creio que, após 4 décadas volvidas, está na altura de referendar o regime/sistema político que o Povo Português realmente pretende.
Creio que, com a devida informação, a verdadeira Democracia Representativa com os respetivos Círculos Uninominais seria a preferência da maioria.
Não façam dos eleitores/cidadãos burros que não capazes de compreender e tomar as suas decisões. As pessoas estão cada vez mais esclarecidas e mais qualificadas. Os Partidos podem ser dispensáveis, o Povo pode começar a governar em conjunto com os seus representantes.
Imagem de perfil

De FS a 03.10.2015 às 11:18

Concordo em pleno, Johny. Há que contextualizar esta constituição, e foi o melhor que pareceu na altura... Na altura até suposto tornar-mo-nos numa república socialista.
Os tempos mudam, e no nosso caso graças ao 25 de Abril, mas melhorar o sistema também pode ser "celebrar Abril".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.10.2015 às 09:02

E poderíamos ter partidos sem deputados com média de 25% de votos. Os deputado ficaram sempre em 2º em todos os círculos.
Imagem de perfil

De FS a 03.10.2015 às 11:15

Mas também acredito que seria possível termos deputados independentes eleitos por alguns círculos eleitorais... Poderíamos ter muita coisa, mas o principal seria uma política mais próxima do cidadão... Seguramente.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D