Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O abraço

por FS, em 08.09.15

Já ouvi dizer que é possível amor sem toque. Ouvi dizer e acredito que para alguns seja possível. Para mim, não.

Não sei se é por ser obsessivo ou se é causa da minha introversão, mas continua a ser a melhor forma de mostrar o meu afecto, o meu amor. Por ser obsessivo, muitas vezes tenho vontade de "esmagar" de amor, de carinho. Vontade de materializar o que sinto, abraçando, apertando, beijando. Vontade de entregar a minha pele, já que o coração já lá está. E está vontade aplica-se a todos os que amo: filhos, país, irmãos, namorada. São apertos e abraços diferentes, mas são todos o "eu" que ama.

E como sou introvertido, e tenho um problema de expressão, o abraço não deixa dúvidas. É o que é. É o meu amor no seu estado mais puro. O meu abraço, e a intensidade com que te aperto, são do tamanho do meu amor. Mostra a saudade que tenho. Mostra a falta que me fazes. Mostra o quanto te admiro como pessoa. Mostra o quanto me fazes feliz. Mostra o quanto gosto de gostar de ti...

Por isso, a próxima vez que te abraçar, abraça-me de volta...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D