Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Revolucionários virtuais

por FS, em 06.07.15

Eu acredito que todos nós temos um pouco de revolucionários na nossa alma. Uns mais do que outros, é certo, mas todos temos. Alguns até têm algo de Che a correr nas veias, e esses respeito, por muito que não concorde com as suas ideias, porque dobram as mangas e fazem algo pelas suas paixões.

Mas ao escrever isto, contra mim falo, que sou um pequeno burguês que transpira inércia por todos os poros, mas assumo-o, não embandeiro em arco com as minhas pequenas acções e tento ver o que posso efectivamente fazer para deixar o mundo melhor.

O que me faz confusão ("faz-me espécie", como se diz na minha zona) é o orgulho que alguns têm na prática de um certo tipo de "activismo" cibernáutico. E não falo de hacking, que esses sim, arriscam ir presos por atacarem as fraquezas e injustiças de uma sociedade com tendência a despersonalizar-se, e a tornar-nos em meras sequências de zeros e uns. Falo dessa grande forma de luta que é... Mudar a foto de perfil no Facebook!

Sim, essa mesmo! Há duas semanas a moda era colocar a foto com os tons das sete cores do arco-íris, numa forma de mostrar empatia pelo orgulho gay. Desde o final da semana passada, é a bandeira da Grécia! Pelo amor da santa, senhores, a vida não é um concurso de "likes"... E provoca-me algum formigueiro saber que alguns dos que o fizeram, não são capazes de argumentar e defender as suas posições quando necessário, e na vida real. São submissos. Fazer a diferença não é mudar a foto de perfil, é falar nas coisas e mudar mentalidades, nem que seja uma de cada vez! Racionalmente argumentar e mudar a forma, nestes dois casos, dos heterossexuais de direita verem o mundo e os direitos individuais... E mais uma vez, contra mim falo, que sou heterossexual e de direita.

É que toda a sociedade só tem a ganhar com a pluralidade e diversidade de pensamento (e uma ideia se não fôr verbalizada e posta em prática, é só uma ideia!). É uma regra de ouro do evolucionismo (e eu a dar-lhe com o Darwinismo): quanto mais diverso o grupo fôr, maior a probabilidade de se adaptar às mudanças do meio e de vingar como um todo!

E por favor, para a próxima não me deixem a argumentar sozinho com o "bota de elástico" do chefe, ok? Ele grita e amua, mas não come ninguém!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D