Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Também as há em Berlim...

por FS, em 14.07.15

image.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Berlin Bleibt Deutsch...?

por FS, em 11.07.15

image.jpg

 

É o que estou para ver a partir de amanhã... Entretanto, estes preparativos (obsessivos) dão-me um gozoooo...! Isto das viagens é mesmo um valor para mim...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Ontem a minha alma gémea contou-me que uma ex-colega está grávida. E passou-se um fenómeno estranho em mim: ao mesmo tempo que escrevia uma mensagem no telefone a dizer "boa notícia, que máximo", a minha cabeça pensava "pobres coitados, dEUS vos valha!" O primeiro ponto a salientar aqui é que nós homens, ao contrário do que dizem os mitos urbanos, conseguimos desempenhar duas tarefas em simultâneo, no caso em apreço, pensar uma coisa e escrever outra! Et lasse! Mas adiante! Ora, isto é uma daquelas coisas que não se diz, nem sei se se "pode" pensar, segundo reza o senso comum. Mas eu escrevo aqui, e sem medos! A gravidez, e consequente maternidade e paternidade, são coisas tramadas e traiçoeiras! Acho que ninguém está devidamente preparado para tal mudança. E podem dizer "mas isso é lógico". Mas então porque é que se fala tão pouco disso e, esse pouco que se fala, são só coisas boas?! É para não assustar os candidatos a pais? É para evitar que as pessoas se deixem de reproduzir? Só depois do nascimento da minha filha é que alguns se começaram a "descoser". E primeiro foram as mães com as queixas das noites mal dormidas, dos horrores da amamentação e dos desequilíbrios hormonais (a hipersensibilidade, etc). Uns meses depois, e com a nossa relação amorosa afectada, e completamente a "apanhar bonés", vêm os outros desabafos acerca do que este "estado de graça" acarreta na vida do casal... Ouçam lá uma coisa, isto não faz sentido: a criança vem ao mundo fruto da relação amorosa entre duas pessoas, e a primeira coisa que faz é abalroar essa mesma relação?! Na minha terra isso chama-se ingratidão! Por isto tudo, senti empatia por aquele casal e pensei "aguentem-se e não se esqueçam que vocês já existiam antes do pingente, se não..." (PS - e eu já volto a este tema... Tenho é de ir buscar o meu mais novo à escola... :/)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Indigente

por FS, em 09.07.15

Estávamos a terminar o almoço e aproxima-se uma pedinte reincidente, aparentemente de origem romena, e pede-nos dinheiro. Declinamos, e o meu amigo M acrescenta:

- Se quiser pago-lhe um bolo ou um prego, mas dinheiro não dou...

- Não - responde ela, tacitamente - preciso é de dinheiro.

 

Voltamos a dizer que não e afasta-se.

 

- Estás a ver isto? - diz-me ele indignado - Só aceita dinheiro. Um bolo ou um prego já não quer... Até os podia levar para os filhos...

 

Antes que a conversa entrasse por caminhos mais xenófobos, sai-me esta pérola:

- Já pensaste que a senhora pode ser diabética e vegetariana?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Brigada do Reumático 2.0

por FS, em 09.07.15

image.jpg

 

A geração que fez o 25 de Abril envelheceu, mas não o soube fazer em condições, infelizmente.

Provavelmente terá sido a idade, e a inerente degeneração das células cerebrais, a fazê-los esquecer a famosa Brigada do Reumático que tanto criticaram e da qual escarneceram. E por causa dessa memória curta, tornaram-se eles próprios numa nova versão dessa mesma Brigada.

Estão na casa dos 70 anos e continuam instalados e agarrados ao poder. Não saiem, nem cedem. Não debatem, nem convencem, mas impõem. Não conquistam nem motivam através do respeito, mas sim através do medo que incutem. Estão frágeis e inseguros, e têm medo de nós (os mais novos) e do que lhes possamos fazer.

Mas até podia nem ser mau, se ouvissem as gerações mais novas e lhes dessem autonomia, orientando e aconselhando do alto da sua experiência de vida. Mas como a idade também acarreta, na maior parte dos casos, rigidez de pensamento, as suas ideias não evoluíram. A forma como fazem as coisas continua a ser a mesma das décadas de 70 e 80, e estão cada vez mais reticentes e renitentes em aceitar a forma de pensar e de fazer das novas gerações.

 

Eu também hei-de lá chegar, e terei tendência para fazer o mesmo... Mas quando isso acontecer, Princesa, tu, na frescura da tua idade, dá-me dois estalos na cara para eu acordar...! Combinado?

Autoria e outros dados (tags, etc)

A miúda da pasteleira...

por FS, em 08.07.15

image.jpg

 

Há pessoas que sabem realmente dar charme às pequenas rotinas da vida...

Não a conheço. Só a vejo, todos os dias que venho almoçar aqui a esta esplanada, sair para o seu almoço da porta ao lado. Elegante, com ar urbano (no meio desta ruralidade) e com pose assertiva, coloca os seus óculos escuros clássicos. Uma pasteleira, verdadeira, não uma dessas novas bicicletas pretensiosas que lhes querem roubar o elegante ar vintage, espera-a à porta. Monta, e num golpe das suas longas pernas, arrancam na calçada da praça do município, sentada naquele velho selim de mola, com as costas direitas como se de uma prova de dressage se tratasse. Pode ser fantasia minha, mas acho que aquilo lhe dá imenso prazer... E se der, ainda bem que dá! Não é só o que se faz, é como se faz!

Autoria e outros dados (tags, etc)

A cada viagem associo uma música, um filme ou uma história, inconscientemente.

Agora que nos preparamos para visitar Berlim, associo esta ("First we take Manhattan, then we take Berlin"), escrita, e mais tarde interpretada, por Leonard Cohen. Até encaixa bem... vá, mais ou menos. Um pouco over the top, talvez.

Não sei o que esperar de Berlim, mas o meu imaginário leva-me ao Bauhaus, à megalomania de Albert Speer, ao Berlin Bleibt Deutsch, ao "Espião que veio do frio", ao Ich bin ein Berliner, ao beijo entre Honecker e Brezhnev, a uma explosão de arte e cultura após a reunificação... (m*rdas de um "filho da guerra fria"... estou velho, apre!!)

E o que é que isto tem a ver com uma canção acerca de terroristas??? Não sei! Não faço ideia! Juro, às vezes não entendo a minha cabeça e as associações de ideias que faz, raios!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Mais vale...

por FS, em 08.07.15

...Drunfar os putos do que tentar entendê-los...?!

Ritalina.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Fora de cena...

por FS, em 07.07.15

Estamos na festa de fim de ano lectivo do S e há encenações para todos os gostos.

Há também os acenos frenéticos de pais e avós quando os respectivos petizes entram em palco (esquecendo-se que o raio das luzes que incidem sobre os miúdos só lhes permite vislumbrar vultos e dificulta o reconhecimento das caras)... Sim, também eu já fiz aquela ridícula, mas deslumbrada, figura!

Na última cena, sobe ao palco a turma mais velha, que conta com a presença de uma criança diferente, o R. Conhecemo-lo há já algum tempo e tem uma diferença algo profunda e que limita a sua autonomia, mas aparentemente não a sua felicidade, pois quase sempre o vimos de sorriso estampado na cara.

A sua educadora deste ano acompanha-o durante a representação, mas ao canto do palco, fora de cena, há alguém que nos impressiona. M, a educadora que acompanhou R naquela escola durante os últimos 4 anos (pelo menos), estica o corpo, crava o seu olhar doce e assertivo naquela criança. Nada a distrai. Ampara-o com o olhar e dança com ele. Sorri, cheia de orgulho e embevecida, a cada uma das suas deixas.

Há ali qualquer coisa (e há quem lhe chame amor) que une aquelas duas alminhas... E penso que as irá unir para todo o sempre (ou pelo menos é assim que gosto de pensar)...

 

Bem haja, M, por nos dar estes exemplos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não saíste só porque não gostavam de ti em Bruxelas, pois não? Foste foi a moeda de troca que o teu camarada Tsipras deu para que haja acordo após a vitória do "Não", não foi? E já o sabias de antemão, não sabias? Mas isso não te fez parar...

Não concordo com as tuas posições políticas, mas ainda assim, respeito e admiro a tua paixão pelas tuas causas...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D